Doutor Samir Abdel Latif - Clínica Médica | Endocrinologia    
Doutor Samir Abdel Latif - Clínica Médica | Endocrinologia
Diabetes Mellitus
Hipoglicemis
Tireóide
Obesidade
Hipertensão
Dicas de Saúde
Dietas
Tabela de Calorias
Doutor Samir Abdel Latif - Clínica Médica | Endocrinologia
 

Dicas de Saúde

Os benefícios da caminhada

 

Os riscos da caminhada são quase inexistentes, mas podem existir caso a pessoa não tenha um acompanhamento médico ou se o ritmo da caminhada for muito pesado.
Caminhar melhora a circulação sangüínea, a atividade do coração e contribui para a diminuição de riscos de problemas cardíacos. Fazer caminhadas também traz outros benefícios: diminui a tensão, o estresse, a ansiedade, combate sentimentos de inadequação, baixa auto-estima e depressão, melhora o humor e torna o sono mais tranqüilo. Esse tipo de atividade física auxilia nas dietas de emagrecimento e é ideal para pessoas sedentárias que queiram começar a fazer exercícios.

 

A caminhada proporciona um risco muito pequeno de lesão, pois é uma atividade de baixo impacto. Essa característica faz com que ela seja indicada para todas as pessoas, desde que elas tenham realizado uma avaliação médica antes. Os riscos da caminhada são quase inexistentes, mas podem existir caso a pessoa não tenha um acompanhamento médico ou se o ritmo da caminhada for muito pesado.



Freqüência


É recomendável fazer pelos menos 30 minutos de caminhada por dia, de três a cinco vezes por semana. Essa atividade gasta em média de 200 a 400 calorias por hora.

 

 

Algumas recomendações

 

- Para quem está começando, é indicado alternar um dia de descanso com um dia de exercício;

Inclua a caminhada no seu dia a dia e faça com que ela aconteça regularmente. Caminhar apenas de vez em quando não irá surtir os efeitos desejados;
- Comece caminhando em um ritmo lento e vá aumentando-o progressivamente;
- Use roupas leves e tênis adequados à caminhada;
- Beba bastante líquido antes, durante e depois da caminhada;
- Se quiser comer antes de caminhar, opte por alimentos leves, como frutas e vitaminas.


 

Corrida é um ótimo exercício físico, se praticado com segurança

 

Chega o verão e milhares de pessoas vão para as ruas nos horários de folga para correr. Nessa época do ano, é comum ver as pessoas correndo nas praias e nas academias. A maioria delas quer recuperar o tempo perdido e acaba se exercitando sem nenhuma orientação profissional. Os resultados dessa atitude são muitas vezes as lesões.

 

Se você escolheu a corrida como forma de manter a forma, é aconselhável antes de iniciar uma atividade física mais intensa, fazer uma avaliação médica e verificar se você está com algum problema de saúde. O exame clínico com a medida da pressão arterial e, se necessário, alguns exames laboratoriais, deixarão você bem mais tranqüilo para iniciar sua programação de melhorar seu condicionamento físico.


Escolher corretamente o terreno onde você vai correr e o calçado que será utilizado também garante saúde. O tênis escolhido influencia muito na performance e evita lesões nas articulações, nos músculos e nos tendões. Dependendo do peso da pessoa e da velocidade da corrida, o impacto de cada pé sobre o solo pode chegar a cinco vezes o peso da pessoa.

Alguns especialistas acreditam que os melhores terrenos para a corrida sejam a grama e a terra batida, seguida do asfalto. Em terrenos inclinados, como areia molhada (praia), deve-se ficar atento aos danos causados no corpo. Como a corrida não está sendo feita em um lugar plano (nivelado), uma boa parte do corpo recebe mais pressão e peso que outra, sobrecarregando alguns grupos musculares e algumas articulações mais do que outras.


A velocidade e a distância da corrida deve ser aumentada com o tempo. Comece correndo distâncias curtas e em um ritmo lento. Se você quiser correr uma distância maior e em um ritmo mais acelerado, peça ajuda de um profissional (professor de educação física) e programe os exercícios. Andar também é muito saudável, assim inicie seu condicionamento caminhando.

 

 

Benefícios da corrida

 

- Cérebro: a corrida aumenta a vascularização do cérebro.
- Coração: amplia a capacidade cardiorrespiratória, auxiliando na prevenção de doenças cardíacas.
- Abdômen: queima gordura corporal e favorece o emagrecimento porque aumenta o metabolismo do corpo.

 

Cuidado com o sal

 

A média diária de consumo de sal pelos brasileiros é de 15 g, podendo chegar a 20 g no Nordeste. Essa quantidade excede mais do que quatro vezes a considerada segura por órgãos de saúde do mundo inteiro. O excesso de sal está contribuindo com os altos índices de hipertensão detectados no Brasil: 27 milhões de hipertensos, correspondendo a 25% da população adulta do país. A discussão sobre o problema foi lançada no 20º Congresso Mundial de Hipertensão, que aconteceu em fevereiro em São Paulo.

 

Nos Estados Unidos, a recomendação é de 3,8 g diárias. Especialistas brasileiros recomendam a ingestão máxima de 6 g de sal por dia. A diferença entre as recomendações americana e brasileira se deve ao fato dos brasileiros considerarem a quantidade de sal própria dos alimentos, ingerida normalmente no país mesmo sem a adição de sal na comida.

 

A maior parte dos brasileiros hipertensos não sabe que têm a doença. Silenciosa e podendo ser assintomática por anos, a hipertensão pode causar riscos à saúde.

 

Dicas que ajudam a evitar exageros nas compras no supermercado.


Antes de sair para as compras, seja do mês ou da semana, é importante você seguir algumas dicas:

Planejamento - Faça uma lista do que você realmente precisa ter em casa. Estude os locais de armazenamento (armários, dispensa, etc) e veja se existe espaço para guardar algum produto que você julgue interessante. Depois elabore a lista com calma. Calcule a quantidade de produtos que você precisa segundo as suas necessidades e a periodicidade com que você faz compras.

 

Coma antes de sair - De nada adianta você ir ao mercado com fome. Você vai acabar passando por gôndolas cheias de tentações (ao bolso e ao corpo) e vai se sentir estimulado a comprar. Antes de sair de casa, alimente-se bem.

Dê preferência aos alimentos a granel - Muitos alimentos quando são vendidos embalados, mascaram a qualidade dos produtos e normalmente são limpos com produtos químicos. Além disso, as embalagens são desnecessárias e produzem lixo em excesso.

Quantidade na medida certa - Compre as porções de alimentos na medida para sua família. Uma boa maneira de ter sempre alimentos frescos em casa é optar pelas compras semanais. Exige um pouco mais de esforço - fazer a lista de novo, ir ao mercado, levar as compras, guardá-las, etc -, mas evita desperdícios.

Vegetais e frutas da safra - Quando você compra estes alimentos de acordo com a época do ano, acaba incentivando a produção local. O abastecimento é constante, os produtos são mais baratos e geralmente estão com uma qualidade melhor do que os chamados "fora de época". Não compre os vegetais que estão molhados. Muitas vezes o comerciante molha as folhas dos vegetais para eles parecerem mais frescos, mas esse processo acelera o apodrecimento.

Atenção às datas de validade - É comum encontrar a promoção "leve 4 pague 3", mas esta prática pode camuflar alguns alimentos vencidos. Confira sempre a data de validade e veja se você vai conseguir consumir o produto antes que o prazo se expire. Não adianta pagar muito barato por um produto que vence em menos de uma semana, não é?

 

Fonte: Jornal Extra - RJ. Autor: Andréa Fernanda Fischer

 

 

Atendo consultas particulares e os seguintes convênios:

Dr. Samir Abdel Latif - Convênios
Dr. Samir Abdel Latif - Convênios

Dr. Samir Abdel Latif - 2010 | Todos os Direitos Reservados
Rua Cantagalo, 692 - Cj. 117 - 1º andar - Tatuapé - São Paulo - SP - Tel 11 3473 6942 | Fax 11 3881 6943

Desenvolvido por a50e2